Publicado em

Pra quem ama Hot Rods! Essa é a nossa essência!

muito maior em engenharia e mecânica. Muitos deles tentavam reconstruir a vida que deixaram para trás, e isto, claro, incluía comprar um carro.

Felizmente, aquele era um bom momento para comprar um carro barato, confiável e relativamente potente nos EUA, por dois motivos principais: o primeiro era o bom momento da economia que veio depois da vitória dos Aliados, e o segundo era o sucesso do motor V8 “flathead”, lançado pela Ford em 1932.

Foto (Pinterest)

O V8 Flathead e os carros equipados com ele fizeram enorme sucesso logo no início, e continuou assim por longos anos. Desse modo, quando os jovens soldados voltaram para casa, encontraram uma vasta oferta de carros e motores sobressalentes a um bom preço. Em sua busca por adrenalina, não demorou para que esses jovens começassem a se juntar aos hot rodders que corriam em Bonneville, trazendo consigo seus toques pessoais: as pin ups, que vieram se juntar à estética outlaw dos hot rods para formar os alicerces da Kustom Kulture.

Em tradução literal, hot rod significa “biela quente”, mas não se sabe exatamente o contexto em que o termo começou a ser usado. O que se sabe é que os carros eram leves, preparados e muito rápidos – e que sua mecânica era colocada à prova não apenas nos desertos de sal, mas também nas pistas de pouso desativadas após a guerra e nas ruas, com os rapazes sedentos por emoção competindo ao volante de suas máquinas.

Normalmente os carros eram usados e não exatamente impecáveis, o que acabava com qualquer pudor na hora de realizar modificações. Não era incomum ver um Cadillac com motor V8 Ford ou vice-versa, e os motores tinham curso e diâmetro ampliados, carburadores maiores e comandos de perfil mais agressivo. As carrocerias podiam perder os para-lamas e o capô para reduzir peso, e muitas vezes até o teto era rebaixado para dar ao carro uma postura mais assentada e agressiva.

Além das modificações técnicas para tornar os carros mais velozes, os jovens ansiavam por deixar seus carros mais particulares e aplicavam pinturas nos veículos, como a conhecida pintura de labaredas nas laterais. A esta técnica, de desenhar traços finos utilizando pincéis dá–se o nome de pinstriping, que surgiu muito tempo antes dos hot rods, mas foi inserida na cultura e aperfeiçoada por artista como Von Dutch e Ed “big daddy” Roth com o seu rat fink. A cultura cresceu e ainda hoje é forte em muitos países.

Se você se interessou ou já conhecia as culturas hot rods, kustom kulture e a genialidade de Von Dutch, nossa dica é conferir As melhores lentes para diferentes ambientes. Descubra aqui! e ver como aplicamos essa inspiração em nosso produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *